Tudo sobre o livro

Made in Suécia: o paraíso pop do ABBA

Um livro em português sobre a banda sueca ABBA, que fez história no mundo da música e, ainda hoje, continua atraindo publicidade e vendendo muitíssimo tanto na Europa quanto na Austrália. Esse é o projeto do jornalista Daniel Couri, 28, mineiro de Muriaé e residente em Brasília. Daniel passou dez anos pesquisando e lendo sobre o ABBA, o que resultou no livro Made in Suécia: o paraíso pop do ABBA, da Editora Página Nova.

O ABBA foi o mais votado pelos britânicos para voltar a tocar em um show ao vivo, segundo uma pesquisa do portal eBid publicada em novembro de 2007 em Londres. O porta-voz do portal, Mark Wilkinson, acredita que “se eles [o ABBA] se reunissem para tocar novamente, superariam o número de vendas das Spice Girls”. Em 2009 será inaugurado em Estocolmo, capital sueca, o museu oficial do ABBA. E também chega às telas a versão cinematográfica do musical Mamma Mia!, composto exclusivamente por canções do grupo.

Daniel tornou-se admirador do grupo ainda na adolescência, em meados dos anos 90. Desde então passou a coletar todo tipo de material sobre a banda. Com isso, acabou se interessando pela cultura da Suécia (país de origem do ABBA), pelo processo de composição das músicas e pela riqueza artística do quarteto (letras, melodias, método de trabalho, influências, perfeccionismo).

Um livro sobre o ABBA em português é algo totalmente inédito e o autor acredita que terá uma acolhida positiva. A proposta é contar para o público brasileiro a história do grupo, falando de aspectos da natureza dos suecos e do showbizz. Para isso, faz links com outros artistas suecos e não suecos conhecidos, com a cena musical da década de 1970 até os dias de hoje, além de explicar o motivo de a banda permanecer tão impenetrável e pouco compreendida pelo público brasileiro, apesar de fazer tanto sucesso pelo mundo. É um livro que qualquer um pode ler, sendo fã ou não. Um crítico de música ou jornalista, por exemplo, poderia ler e usar como referência também, pois o texto é acessível e claro.

Daniel ressalta que não é um livro só “de fã”, do tipo que se limita a tecer elogios inócuos sem destrinchar de verdade o porquê de tudo. O livro exalta, sim, o trabalho do grupo, mas não de forma superficial nem vazia.

A experiência de procurar uma editora para o livro não foi nada fácil. Depois de alguns anos de tentativas, Daniel encontrou Sandro Bier, da Editora Página Nova, de Curitiba. Sandro se interessou pelo tema e acreditou no potencial do livro, iniciando assim uma parceria com o autor. O lançamento acontece de forma direcionada e com respeito ao público, sempre paciente, o que se reflete também no objetivo de manter o livro com preço acessível.

O ABBA atrai atenção de forma incrível. É interessante, especialmente em um país como o Brasil, onde a cultura (nacional ou internacional) ainda é tão pouco valorizada, nos darmos uma chance de olhar para um grupo como o ABBA com outros olhos. A banda tem estofo e fez história. Não se deve torcer o nariz para obras de qualidade que são feitas em tantas partes do mundo.

 


Este livro é indicado para:

• Todos que acham o ABBA o máximo
• Todos que são fãs desde os anos 70
• Todos que são fãs desde os anos 80
• Todos que são fãs desde os anos 90
• Todos que são fãs desde os anos 00
• Todos que serão fãs do ABBA
• Todos que gostam das músicas
• Todos que gostam da banda
• Todos que queiram saber mais sobre a Suécia
• Todos que queiram saber de fatos sobre a trajetória do ABBA e seus integrantes
• Todos que queriam saber por que tantas pessoas gostam do ABBA
• Todos que queriam saber por que já ofereceram 1 bilhão de dólares para o ABBA voltar a se apresentar novamente
• Todos que sentem certa nostalgia ao ouvir a música do ABBA
• Todos que sentem que éramos felizes e não sabíamos
• Todos que sentem que éramos inocentes naquela época comparando com o mundo de hoje






ISBN 978-85-61499-00-6
184 págs.
16x23cm
2008


2008 Página Nova Editorial
paginanova@paginanova.com.br